sábado, outubro 08, 2005

O grau do efeito do álcool sobre o sorriso ou a capacidade de sorrir/contar piadas/dizer asneiras e/ou disparates

Primeiro é importante esclarecer que uma determinada quantidade de álcool tem efeitos distintos conforme a pessoa de que se trata.

Depois é preciso colocar uma questão:
- qual tem efeito mais significativo: a efectiva ingestão de álcool ou o efeito psicológico de saber que já se bebeu mais do que o necessário e/ou habitual?

Eu acho que o efeito psicológico do álcool é bem mais poderoso do que o racio pessoa/quantidade. Acho mais, acho (e já comprovei) que a gargalhada corada dos finos que se amontoam na mesa é muito mais tardia em situações em que se iniciou a ingestão com uma expressão simétrica à do sorriso. Para além disso, é engraçado constatar que, nalguns casos, só a partir do momento em que se contam as garrafas vazias é que se começa a cambaliar.

Um conselho ao pessoal que gosta de chamar bêbedos aos outros e afirmar-se como o "barril de alcool sóbrio"*:
- os bêbedos acham que toda a gente está bêbeda, ou, pelo menos, mais bêbeda do que eles;
- às vezes, quando toda a gente se ri do que dizemos, pode ser que não seja porque a nossa conversa tem piada;
- quando o álcool está na mesa e o pessoal se está a rir também pode ser que seja das piadas (excepto quando o número de garrafas é superior ao número de cadeiras...).


* esta expressão não se refere ao aspecto físico

3 Comments:

At 6:25 da tarde, Blogger Diana said...

Pensar sobre bêbedos e sobre o álcool tira um pouco da piada de estar bêbedo :S

 
At 6:25 da tarde, Blogger Diana said...

Acho que estás a precisar de apanhar uma...

 
At 3:24 da tarde, Blogger guedes said...

é ela e eu...Atao e mais importante,ja sabem kd veem a latada p gente organizar 1a janta!?sabado n pode ser!!!

 

Enviar um comentário

<< Home