sábado, setembro 17, 2005

Formas de perder tempo: a televisão

Com o tempo "livre" que tenho tido ultimamente, a oportunidade de ver e analisar pormenorizadamente os anúncios que passam na tv é cada vez mais concretizável. Por esta razão, tenho vindo cada vez mais a observar uma tendência crescente de estes se tornarem estupidamente redundantes.


Passo a explicar:

Estupidamente - porque tentam racionalizar a utilização dos produtos que anunciam da forma mais ridícula possível, sendo que ridícula se refere a sem sentido.
Redundante - porque chegam a fazê-lo mais do que uma vez no mesmo anúncio.


Agora o exemplo, um anúncio a bolachas q tem um componente especial:

Tentativa de racionalização - dentro do anúncio um anúncio segundo o qual o tal componente faz bem à saude; uma das personagens tem o seguinte comentário: "Vês, eu não te disse que fazia bem!", um terceiro interveniente: "Lá por que dá na televisão não quer dizer que seja verdade!" (pelo menos uma frase inteligente)
Redundância/Outra tentiva de racionalização- "É verdade! Eu li!"



Toda a gente sabe que nem tudo o que passa na tv é verdade. Como rebater isto? Dizendo que não foi na televisão que se viu a novidade! Foi lido... Sim, isso torna as coisas muito mais credíveis. Boa ideia.



PS: Porque, apesar de passar muito tempo a ver porcarias faço questão de não decorar os diálogos, as falas apresentadas não são fiéis ao anúncio em causa.

2 Comments:

At 10:57 da tarde, Blogger Diana said...

eu n sei q anúncio é esse...

 
At 11:22 da tarde, Blogger Adriana said...

a razao pela qual n disse o nome das bolaxas é pq n m lembro, assim k o voltar a ver eu digo

 

Enviar um comentário

<< Home