quinta-feira, setembro 29, 2005

Crónicas de uma mulher estúpida (Eu)

E pronto, a perna está livre. É agora possível ver, à completa luz do dia, os efeitos de um queda ridícula, seguida de traumatismo no tornozelo e talas provisórias na perna esquerda seguidas de gesso.
Não vou descrever o que foi esta visão em primeira mão, posso, sim, dizer que é necessária uma parafernália de instrumentos para retirar o gesso, começando por uma coisa q parece uma serra mas que não dá cabo da perna, uma tesoura e outra coisa qualquer que mais parece um alicate para abrir o gesso.

Primeiras emoções:
- felicidade por ver que aparentemente o tornozelo não parece muito torto
- felicidade por ver que não existiam cheiros predominantes na sala

Segundas emoções:
- aborrecimento por ter de esperar mais de 1hora e meia para tirar a radiografia fora do hospital (isto porque o raio x do dito cujo se encontra avariado) e ser atendida pelo médico
- felicidade por saber que o tornozelo estava perfeito
- surpresa por ter de fazer a fisioterapia

Terceiras emoções (e actuais):
- tristeza por saber que vou ficar muito tempo parada
- medo de fazer a fisioterapia por causa das dores
- nojo ao olhar para a perna deformada
- curiosidade em saber como será possível o tornozelo ficar ainda mais inxado


PS: a felicidade continua lá, mas agora há um misto de impotência e dor...

3 Comments:

At 3:02 da manhã, Blogger Diana said...

"tornozelo perfeito" Belo mundo de narizinhos este...

 
At 6:29 da tarde, Blogger Adriana said...

engraçado, de tudo o q escrevi foi isso q t xamou a atenção...
realmente era do aspecto exterior do tornozelo k eu estava a falar
q parte d "crónicas de uma mulher estupida" é q nao percebest?

 
At 8:44 da tarde, Blogger Diana said...

Foi o que me apeteceu escrever.

 

Enviar um comentário

<< Home